Feiras Simply Fairs
Menu

Capacete de Ouro 2016

  • De até
  • World Trade Center Sao Paulo Av. das Nações Unidas, 12551 São Paulo-SP, São Paulo (Brasil)

Capacete de Ouro

Capacete de Ouro: a feira

O 'Oscar' do automobilismo nacional pela 17ª edição consecutiva foi marcada pelo sucesso. O Capacete de Ouro 2013, realizada na noite da última quarta-feira (20/13) premiou os pilotos brasileiros que alcançaram maior sucesso e relevância nas competições desta temporada, e teve como principal destaque a presença de pilotos estrangeiros da Fórmula 1 como o alemão Nico Rosberg (Mercedes AMG Petronas F1 Team), o finlandês Valteri Botas e venezuelano Pastor Maldonado (Williams-Renault F1 Team), e do italiano Mario Isola, responsável pelos pneus Pirelli na Fórmula 1.

É uma fase nova do Capacete de Ouro e acho que foi um sucesso. O fato de ter sido na semana do GP Brasil de Fórmula 1 foi positivo, pois tivemos a presença de outros pilotos da categoria máxima e a representação significativa de pilotos e navegadores brasileiros que competem no mundo inteiro. Este ano o evento engrandeceu muito com isso e com as homenagens e resgate da história. Mais uma vez a revista Racing está cumprindo a sua missão de propagar a paixão do brasileiro pelo automobilismo", comentou Isabel Reis, vice-presidente da Motorpress Brasil, que edita a revista especializada Racing.

Os competidores foram divididos em 11 categorias e entre aqueles que representam o Brasil no exterior o piloto baiano Tony Kanaan, vencedor das 500 Milhas de Indianapolis de Fórmula Indy ficou com o Capacete de Ouro na categoria Top. Na Top Internacional a primazia ficou com o paranaense Augusto Farfus Jr., vice-campeão do DTM, o certame dos carros de Turismo mais rápidos do mundo. Na categoria Internacional o brasiliense Felipe Guimarães foi o vencedor, e tornou-se uma das principais estrelas do evento ao ganhar também na categoria Fórmula 3, onde conquistou o título sul-americano, e recebeu o prêmio das mão do ex-piloto Paulo Gomes, também homenageado como Diretor de Marketing da Condeferação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Na categoria Stock Car o escolhido pelo colegiado de jornalistas especializados convidados pela revista Racing foi o paulista Daniel Serra, atual vice-líder do campeonato, e o paulista Ricardo Mauricio, atual campeão e líder do Brasileiro de Marcas conquistou na categoria Nacional. Na categoria Mercedes-Benz Grand Challenge o gaúcho Márcio Campos recebeu o seu capacete de Ouro das mãos de Nico Rosberg. Na solenidade também foi apresentada a nova categoria Mercedes-Benz Challenge e exposição do novo CLA 45 AMG como principal estrela.

Nas modalidades que correm na terra em dupla os gaúchos Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut levaram o Capacete de Ouro na categoria Rali, enquanto os paulistas Cristian Baumgart/Alberto Andreotti conquistaram na Off Road.

Finalmente nas modalidades de entrada no automobilismo, o brasiliense Pedro Cardoso faturou na categoria Kart e o pequeno (10 anos de idade) paulista Felipe Baptista foi laureado como Revelação do ano. 

Homenagens

Em um evento marcado por estrelas, a primeira homenagem da 17ª Edição do Capacete de Ouro foi para Marcus Zamponi, jurado da premiação, colunista da Revista Racing e um dos ícones do jornalismo especializado em esportes a motor, falecido neste ano. Outra homenagem póstuma foi para o radialista Wilson "Barão" Fittipaldi e Tributo ao Clã Fittipaldi, representando por Emerson Fittipaldi, que recebeu um Capacete de Ouro Especial pintado por Alan Mosca, herdeiro do talento do estilista Sid Mosca, outro para o seu irmão Wilson, além de uma escultura do artista e empresário Paulo Solariz.

"Quero agradecer esta iniciativa da revista Racing, é uma noite muito especial. Estamos vivendo aqui o passado, presente e o futuro. O Capacete de Ouro é um incentivo aos pilotos para a próxima temporada. Imagino quanto suor para chegar até aqui, eu já passei por isto", agradeceu o bicampeão de Fórmula 1, Fórmula Indy e das 500 Milhas de Indianapolis. "Parabéns ao meu pai, que começou tudo. Tive momentos muito bons com os meus pais e com o meu irmão no automobilismo. Que agora continuam com o meu sobrinho (Christian Fittipaldi) e meus netos Pietro e Enzo", emocionou-se.

Outra distinção especial foi reservada ao esportista olímpico e empresário paulista Eduardo Souza Ramos, também piloto e grande personalidade do automobilismo, que já construiu 501 carros de corrida, o autódromo Velo Città e promove campeonatos monomarcas com veículos Mitsubishi. 

O paranaense Pedro Muffatto, piloto com mais idade (73 anos) em atividade também foi lembrado pelo conjunto de ações no automobilismo. "Nessa minha longa existência automobilística, sempre procurei fazer alguma coisa pelo automobilismo além das pistas. Comecei construindo carros, depois formando equipes para geração de imagens na televisão, eu fui além das pistas e procurei fazer o que pude pelo bem do automobilismo. Nunca vivi do automobilismo, mas sempre vivi para o automobilismo", relembrou o piloto da Fórmula Truck, que começou a correr em 1966.

Este ano o Capacete de Ouro inovou novamente ao criar o prêmio anual "Gustavo Sondermann", apadrinhado pelos pilotos Ingo Hoffmann e Lucas Di Grassi, para incentivar as práticas de segurança ativa e passiva no automobilismo e que inicialmente reverenciou o trabalho do Dr. Dino Altmann, chefe médico responsável do GP Brasil de F1 e de algumas categorias nacionais.

Por fim a jornalista Isabel Reis agradeceu o apoio dos patrocinadores Pirelli e CBA, representados por Fábio Magliano e Paulo Gomes, respectivamente, que receberam placas.

November 2014 Edition:

O 'Oscar' do automobilismo nacional pela 17ª edição consecutiva foi marcada pelo sucesso. O Capacete de Ouro 2013, realizada na noite da última quarta-feira (20/13) premiou os pilotos brasileiros que alcançaram maior sucesso e relevância nas competições desta temporada, e teve como principal destaque a presença de pilotos estrangeiros da Fórmula 1 como o alemão Nico Rosberg (Mercedes AMG Petronas F1 Team), o finlandês Valteri Botas e venezuelano Pastor Maldonado (Williams-Renault F1 Team), e do italiano Mario Isola, responsável pelos pneus Pirelli na Fórmula 1.

É uma fase nova do Capacete de Ouro e acho que foi um sucesso. O fato de ter sido na semana do GP Brasil de Fórmula 1 foi positivo, pois tivemos a presença de outros pilotos da categoria máxima e a representação significativa de pilotos e navegadores brasileiros que competem no mundo inteiro. Este ano o evento engrandeceu muito com isso e com as homenagens e resgate da história. Mais uma vez a revista Racing está cumprindo a sua missão de propagar a paixão do brasileiro pelo automobilismo", comentou Isabel Reis, vice-presidente da Motorpress Brasil, que edita a revista especializada Racing.

Os competidores foram divididos em 11 categorias e entre aqueles que representam o Brasil no exterior o piloto baiano Tony Kanaan, vencedor das 500 Milhas de Indianapolis de Fórmula Indy ficou com o Capacete de Ouro na categoria Top. Na Top Internacional a primazia ficou com o paranaense Augusto Farfus Jr., vice-campeão do DTM, o certame dos carros de Turismo mais rápidos do mundo. Na categoria Internacional o brasiliense Felipe Guimarães foi o vencedor, e tornou-se uma das principais estrelas do evento ao ganhar também na categoria Fórmula 3, onde conquistou o título sul-americano, e recebeu o prêmio das mão do ex-piloto Paulo Gomes, também homenageado como Diretor de Marketing da Condeferação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Na categoria Stock Car o escolhido pelo colegiado de jornalistas especializados convidados pela revista Racing foi o paulista Daniel Serra, atual vice-líder do campeonato, e o paulista Ricardo Mauricio, atual campeão e líder do Brasileiro de Marcas conquistou na categoria Nacional. Na categoria Mercedes-Benz Grand Challenge o gaúcho Márcio Campos recebeu o seu capacete de Ouro das mãos de Nico Rosberg. Na solenidade também foi apresentada a nova categoria Mercedes-Benz Challenge e exposição do novo CLA 45 AMG como principal estrela.

Nas modalidades que correm na terra em dupla os gaúchos Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut levaram o Capacete de Ouro na categoria Rali, enquanto os paulistas Cristian Baumgart/Alberto Andreotti conquistaram na Off Road.

Finalmente nas modalidades de entrada no automobilismo, o brasiliense Pedro Cardoso faturou na categoria Kart e o pequeno (10 anos de idade) paulista Felipe Baptista foi laureado como Revelação do ano. 

Homenagens

Em um evento marcado por estrelas, a primeira homenagem da 17ª Edição do Capacete de Ouro foi para Marcus Zamponi, jurado da premiação, colunista da Revista Racing e um dos ícones do jornalismo especializado em esportes a motor, falecido neste ano. Outra homenagem póstuma foi para o radialista Wilson "Barão" Fittipaldi e Tributo ao Clã Fittipaldi, representando por Emerson Fittipaldi, que recebeu um Capacete de Ouro Especial pintado por Alan Mosca, herdeiro do talento do estilista Sid Mosca, outro para o seu irmão Wilson, além de uma escultura do artista e empresário Paulo Solariz.

"Quero agradecer esta iniciativa da revista Racing, é uma noite muito especial. Estamos vivendo aqui o passado, presente e o futuro. O Capacete de Ouro é um incentivo aos pilotos para a próxima temporada. Imagino quanto suor para chegar até aqui, eu já passei por isto", agradeceu o bicampeão de Fórmula 1, Fórmula Indy e das 500 Milhas de Indianapolis. "Parabéns ao meu pai, que começou tudo. Tive momentos muito bons com os meus pais e com o meu irmão no automobilismo. Que agora continuam com o meu sobrinho (Christian Fittipaldi) e meus netos Pietro e Enzo", emocionou-se.

Outra distinção especial foi reservada ao esportista olímpico e empresário paulista Eduardo Souza Ramos, também piloto e grande personalidade do automobilismo, que já construiu 501 carros de corrida, o autódromo Velo Città e promove campeonatos monomarcas com veículos Mitsubishi. 

O paranaense Pedro Muffatto, piloto com mais idade (73 anos) em atividade também foi lembrado pelo conjunto de ações no automobilismo. "Nessa minha longa existência automobilística, sempre procurei fazer alguma coisa pelo automobilismo além das pistas. Comecei construindo carros, depois formando equipes para geração de imagens na televisão, eu fui além das pistas e procurei fazer o que pude pelo bem do automobilismo. Nunca vivi do automobilismo, mas sempre vivi para o automobilismo", relembrou o piloto da Fórmula Truck, que começou a correr em 1966.

Este ano o Capacete de Ouro inovou novamente ao criar o prêmio anual "Gustavo Sondermann", apadrinhado pelos pilotos Ingo Hoffmann e Lucas Di Grassi, para incentivar as práticas de segurança ativa e passiva no automobilismo e que inicialmente reverenciou o trabalho do Dr. Dino Altmann, chefe médico responsável do GP Brasil de F1 e de algumas categorias nacionais.

Por fim a jornalista Isabel Reis agradeceu o apoio dos patrocinadores Pirelli e CBA, representados por Fábio Magliano e Paulo Gomes, respectivamente, que receberam placas.

November 2014 Edition:

O 'Oscar' do automobilismo nacional pela 17ª edição consecutiva foi marcada pelo sucesso. O Capacete de Ouro 2013, realizada na noite da última quarta-feira (20/13) premiou os pilotos brasileiros que alcançaram maior sucesso e relevância nas competições desta temporada, e teve como principal destaque a presença de pilotos estrangeiros da Fórmula 1 como o alemão Nico Rosberg (Mercedes AMG Petronas F1 Team), o finlandês Valteri Botas e venezuelano Pastor Maldonado (Williams-Renault F1 Team), e do italiano Mario Isola, responsável pelos pneus Pirelli na Fórmula 1.

É uma fase nova do Capacete de Ouro e acho que foi um sucesso. O fato de ter sido na semana do GP Brasil de Fórmula 1 foi positivo, pois tivemos a presença de outros pilotos da categoria máxima e a representação significativa de pilotos e navegadores brasileiros que competem no mundo inteiro. Este ano o evento engrandeceu muito com isso e com as homenagens e resgate da história. Mais uma vez a revista Racing está cumprindo a sua missão de propagar a paixão do brasileiro pelo automobilismo", comentou Isabel Reis, vice-presidente da Motorpress Brasil, que edita a revista especializada Racing.

Os competidores foram divididos em 11 categorias e entre aqueles que representam o Brasil no exterior o piloto baiano Tony Kanaan, vencedor das 500 Milhas de Indianapolis de Fórmula Indy ficou com o Capacete de Ouro na categoria Top. Na Top Internacional a primazia ficou com o paranaense Augusto Farfus Jr., vice-campeão do DTM, o certame dos carros de Turismo mais rápidos do mundo. Na categoria Internacional o brasiliense Felipe Guimarães foi o vencedor, e tornou-se uma das principais estrelas do evento ao ganhar também na categoria Fórmula 3, onde conquistou o título sul-americano, e recebeu o prêmio das mão do ex-piloto Paulo Gomes, também homenageado como Diretor de Marketing da Condeferação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Na categoria Stock Car o escolhido pelo colegiado de jornalistas especializados convidados pela revista Racing foi o paulista Daniel Serra, atual vice-líder do campeonato, e o paulista Ricardo Mauricio, atual campeão e líder do Brasileiro de Marcas conquistou na categoria Nacional. Na categoria Mercedes-Benz Grand Challenge o gaúcho Márcio Campos recebeu o seu capacete de Ouro das mãos de Nico Rosberg. Na solenidade também foi apresentada a nova categoria Mercedes-Benz Challenge e exposição do novo CLA 45 AMG como principal estrela.

Nas modalidades que correm na terra em dupla os gaúchos Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut levaram o Capacete de Ouro na categoria Rali, enquanto os paulistas Cristian Baumgart/Alberto Andreotti conquistaram na Off Road.

Finalmente nas modalidades de entrada no automobilismo, o brasiliense Pedro Cardoso faturou na categoria Kart e o pequeno (10 anos de idade) paulista Felipe Baptista foi laureado como Revelação do ano. 

Homenagens

Em um evento marcado por estrelas, a primeira homenagem da 17ª Edição do Capacete de Ouro foi para Marcus Zamponi, jurado da premiação, colunista da Revista Racing e um dos ícones do jornalismo especializado em esportes a motor, falecido neste ano. Outra homenagem póstuma foi para o radialista Wilson "Barão" Fittipaldi e Tributo ao Clã Fittipaldi, representando por Emerson Fittipaldi, que recebeu um Capacete de Ouro Especial pintado por Alan Mosca, herdeiro do talento do estilista Sid Mosca, outro para o seu irmão Wilson, além de uma escultura do artista e empresário Paulo Solariz.

"Quero agradecer esta iniciativa da revista Racing, é uma noite muito especial. Estamos vivendo aqui o passado, presente e o futuro. O Capacete de Ouro é um incentivo aos pilotos para a próxima temporada. Imagino quanto suor para chegar até aqui, eu já passei por isto", agradeceu o bicampeão de Fórmula 1, Fórmula Indy e das 500 Milhas de Indianapolis. "Parabéns ao meu pai, que começou tudo. Tive momentos muito bons com os meus pais e com o meu irmão no automobilismo. Que agora continuam com o meu sobrinho (Christian Fittipaldi) e meus netos Pietro e Enzo", emocionou-se.

Outra distinção especial foi reservada ao esportista olímpico e empresário paulista Eduardo Souza Ramos, também piloto e grande personalidade do automobilismo, que já construiu 501 carros de corrida, o autódromo Velo Città e promove campeonatos monomarcas com veículos Mitsubishi. 

O paranaense Pedro Muffatto, piloto com mais idade (73 anos) em atividade também foi lembrado pelo conjunto de ações no automobilismo. "Nessa minha longa existência automobilística, sempre procurei fazer alguma coisa pelo automobilismo além das pistas. Comecei construindo carros, depois formando equipes para geração de imagens na televisão, eu fui além das pistas e procurei fazer o que pude pelo bem do automobilismo. Nunca vivi do automobilismo, mas sempre vivi para o automobilismo", relembrou o piloto da Fórmula Truck, que começou a correr em 1966.

Este ano o Capacete de Ouro inovou novamente ao criar o prêmio anual "Gustavo Sondermann", apadrinhado pelos pilotos Ingo Hoffmann e Lucas Di Grassi, para incentivar as práticas de segurança ativa e passiva no automobilismo e que inicialmente reverenciou o trabalho do Dr. Dino Altmann, chefe médico responsável do GP Brasil de F1 e de algumas categorias nacionais.

Por fim a jornalista Isabel Reis agradeceu o apoio dos patrocinadores Pirelli e CBA, representados por Fábio Magliano e Paulo Gomes, respectivamente, que receberam placas.

Capacete de Ouro 2014

O 'Oscar' do automobilismo nacional pela 17ª edição consecutiva foi marcada pelo sucesso. O Capacete de Ouro 2013, realizada na noite da última quarta-feira (20/13) premiou os pilotos brasileiros que alcançaram maior sucesso e relevância nas competições desta temporada, e teve como principal destaque a presença de pilotos estrangeiros da Fórmula 1 como o alemão Nico Rosberg (Mercedes AMG Petronas F1 Team), o finlandês Valteri Botas e venezuelano Pastor Maldonado (Williams-Renault F1 Team), e do italiano Mario Isola, responsável pelos pneus Pirelli na Fórmula 1.

É uma fase nova do Capacete de Ouro e acho que foi um sucesso. O fato de ter sido na semana do GP Brasil de Fórmula 1 foi positivo, pois tivemos a presença de outros pilotos da categoria máxima e a representação significativa de pilotos e navegadores brasileiros que competem no mundo inteiro. Este ano o evento engrandeceu muito com isso e com as homenagens e resgate da história. Mais uma vez a revista Racing está cumprindo a sua missão de propagar a paixão do brasileiro pelo automobilismo", comentou Isabel Reis, vice-presidente da Motorpress Brasil, que edita a revista especializada Racing.

Os competidores foram divididos em 11 categorias e entre aqueles que representam o Brasil no exterior o piloto baiano Tony Kanaan, vencedor das 500 Milhas de Indianapolis de Fórmula Indy ficou com o Capacete de Ouro na categoria Top. Na Top Internacional a primazia ficou com o paranaense Augusto Farfus Jr., vice-campeão do DTM, o certame dos carros de Turismo mais rápidos do mundo. Na categoria Internacional o brasiliense Felipe Guimarães foi o vencedor, e tornou-se uma das principais estrelas do evento ao ganhar também na categoria Fórmula 3, onde conquistou o título sul-americano, e recebeu o prêmio das mão do ex-piloto Paulo Gomes, também homenageado como Diretor de Marketing da Condeferação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Na categoria Stock Car o escolhido pelo colegiado de jornalistas especializados convidados pela revista Racing foi o paulista Daniel Serra, atual vice-líder do campeonato, e o paulista Ricardo Mauricio, atual campeão e líder do Brasileiro de Marcas conquistou na categoria Nacional. Na categoria Mercedes-Benz Grand Challenge o gaúcho Márcio Campos recebeu o seu capacete de Ouro das mãos de Nico Rosberg. Na solenidade também foi apresentada a nova categoria Mercedes-Benz Challenge e exposição do novo CLA 45 AMG como principal estrela.

Nas modalidades que correm na terra em dupla os gaúchos Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut levaram o Capacete de Ouro na categoria Rali, enquanto os paulistas Cristian Baumgart/Alberto Andreotti conquistaram na Off Road.

Finalmente nas modalidades de entrada no automobilismo, o brasiliense Pedro Cardoso faturou na categoria Kart e o pequeno (10 anos de idade) paulista Felipe Baptista foi laureado como Revelação do ano. 

Homenagens

Em um evento marcado por estrelas, a primeira homenagem da 17ª Edição do Capacete de Ouro foi para Marcus Zamponi, jurado da premiação, colunista da Revista Racing e um dos ícones do jornalismo especializado em esportes a motor, falecido neste ano. Outra homenagem póstuma foi para o radialista Wilson "Barão" Fittipaldi e Tributo ao Clã Fittipaldi, representando por Emerson Fittipaldi, que recebeu um Capacete de Ouro Especial pintado por Alan Mosca, herdeiro do talento do estilista Sid Mosca, outro para o seu irmão Wilson, além de uma escultura do artista e empresário Paulo Solariz.

"Quero agradecer esta iniciativa da revista Racing, é uma noite muito especial. Estamos vivendo aqui o passado, presente e o futuro. O Capacete de Ouro é um incentivo aos pilotos para a próxima temporada. Imagino quanto suor para chegar até aqui, eu já passei por isto", agradeceu o bicampeão de Fórmula 1, Fórmula Indy e das 500 Milhas de Indianapolis. "Parabéns ao meu pai, que começou tudo. Tive momentos muito bons com os meus pais e com o meu irmão no automobilismo. Que agora continuam com o meu sobrinho (Christian Fittipaldi) e meus netos Pietro e Enzo", emocionou-se.

Outra distinção especial foi reservada ao esportista olímpico e empresário paulista Eduardo Souza Ramos, também piloto e grande personalidade do automobilismo, que já construiu 501 carros de corrida, o autódromo Velo Città e promove campeonatos monomarcas com veículos Mitsubishi. 

O paranaense Pedro Muffatto, piloto com mais idade (73 anos) em atividade também foi lembrado pelo conjunto de ações no automobilismo. "Nessa minha longa existência automobilística, sempre procurei fazer alguma coisa pelo automobilismo além das pistas. Comecei construindo carros, depois formando equipes para geração de imagens na televisão, eu fui além das pistas e procurei fazer o que pude pelo bem do automobilismo. Nunca vivi do automobilismo, mas sempre vivi para o automobilismo", relembrou o piloto da Fórmula Truck, que começou a correr em 1966.

Este ano o Capacete de Ouro inovou novamente ao criar o prêmio anual "Gustavo Sondermann", apadrinhado pelos pilotos Ingo Hoffmann e Lucas Di Grassi, para incentivar as práticas de segurança ativa e passiva no automobilismo e que inicialmente reverenciou o trabalho do Dr. Dino Altmann, chefe médico responsável do GP Brasil de F1 e de algumas categorias nacionais.

Por fim a jornalista Isabel Reis agradeceu o apoio dos patrocinadores Pirelli e CBA, representados por Fábio Magliano e Paulo Gomes, respectivamente, que receberam placas.

Edições :envent

Edição Data Localização
Capacete de Ouro 2016 De até São Paulo, Brasil World Trade Center Sao Paulo
Capacete de Ouro 2015 De até São Paulo, Brasil World Trade Center Sao Paulo
Capacete de Ouro 2014 De até São Paulo, Brasil World Trade Center Sao Paulo

Organizador de Capacete de Ouro

  • CR Eventos Corporativos
  • São Paulo (Brasil)

Selecione seu perfil e descubra tudo o que você pode fazer em neventum!

Organizo feiras

Expositor em Feiras

Sou fornecedor, stands...